Artigos

Quando a queixa é maior do que a vontade!  

Não me recordo em que livro eu li, que o homem é movido por três forças: a vontade, o pensamento e a atitude.

A vontade é muito mais que um desejo. Ela vem das entranhas, da Alma. Da certeza do que se quer. E é esta vontade que move o pensamento para a realização. E só se realiza com atitude.

Ouço muitos jovens e adultos ainda dizerem que não fazem isto ou aquilo que desejam simplesmente porque os pais ou maridos  não deixam, ou porque os filhos são pequenos e tantos outros motivos.

Às vezes o medo, o estar em uma zona de conforto, como casa, comida e roupa lavada ou a não identificação, ainda, do que os move para a vida, são prováveis impedimentos para sair do lugar.

Quando identificar de fato de onde vem este impedimento, e a vontade reinar, não há pai, mãe, vó, vô, ninguém que o impeça.

É muito mais fácil acusar e responsabilizar os pais ou quem quer que seja por sua paralisia do que agir, pois, desta forma não se responsabiliza por sua vida e o tempo passa.

E este é o grande ganho. Não se responsabilizar para não ter que pagar o preço das escolhas que faz. Para não ter que assumir as consequências do que vier a acontecer.

Então, prefere se queixar do Estado, da crise, do mercado, do pai, da mãe, do chefe, da professora e a cadeia é infinita.

Quando aprender  a honrar aquilo que tem, reverenciar tudo o que recebeu, da forma que é e compreender  que da forma que é ou que foi é o melhor, tudo se enquadrará e fluirá.

Enquanto as queixas permanecerem  ficará preso à ilusão de um medo,  a sua acomodação no conforto que recebe ou a sua falta de conexão com o coração, que sabe muito bem o que veio fazer aqui.

Ganha por não se responsabilizar e perde a qualidade de vida. Pois, a vida se torna muito sem graça. Sem desafios, sem conquistas e tudo vira impedimento.

Portanto, lhe aconselho a se responsabilizar e assumir as rédeas da sua vida. E lhe digo que isto será o melhor que fará por você. Sabe por quê?

Porque vai se libertar. Vai ser uma pessoa livre das suas amarras. Vai voar feito um passarinho, acolhendo os seus medos e a sua coragem. E olhando para cada um deles quando for necessário olhar.

Quando tudo está lento buscamos os nossos talentos e com eles fazemos a diferença e contribuímos para transformar o mundo.

Quando tudo está lento, sopramos ao vento as nossas vontades e ele se encarregará de contar para o mundo, que se juntará a nós para realizar.

Do céu cai a chuva, raios e trovões. De vez em quando um avião. Do céu cairão bênçãos para você, quando tiveres atitude. Atitude para mudar aquilo que precisa ser mudado.

E o que precisa ser mudado? Pare um pouco, escute o seu coração que ele vai lhe dizer algo assim, como diz esta canção: vem vamos embora que esperar não é saber, que sabe faz a hora e não espera acontecer!

Eulina Menezes Lavigne é mãe de três filhos, escritora, poetisa, administradora, empreendedora social, agricultora orgânica, terapeuta clínica, consteladora familiar há 18 anos, trabalha com trauma utilizando a técnica, naturalista e psicobiológica, SE – Experiência Somática.

Para entrar em contato clique no link:

http://bit.ly/WhatsEulina

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: